All for Joomla All for Webmasters
Tim: (19) 982360493   Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Cervejas da Família Lambic

23 Maio 2016
(0 votos)
Autor :  

Cervejas da família Lambic

Este ligado a levedura selvagem e ao trigo o sabor e aroma de vinho encontrado nas cervejas da família Lambic. Elas lembram a vinhos de uva Chendonnay e a Vermut e Seny.

Muitas das leveduras encontradas na cerveja Lambic são do próprio ar, ambiente da cervejaria e são típicas da região onde são produzidas.

Nenhum estilo de cerveja é mantido tanto em contato com o ar como este, de forma proposital.

Devido esse tipo de fermentação no verão ser muito agressivo “agitado”, no sistema tradicional ela ocorre de outubro até março, onde o clima nesta região é frio.

Tradicionalmente estas cervejas são fermentadas em recipientes de madeira.

Leveduras estranhas e outros microorganismos que estão nos recipientes de madeira no galpão da cervejaria, fazem cada um individualmente à diferença no processo fermentativo que é extremamente complexo.

Este estilo provem, provavelmente do século XV, assim ela passou por vários decretos da casa real da Bélgica, principalmente no período de 60 a 70 do século XX. Nestes decretos foi definido:

- A cerveja Lambic deve possuir no mínimo 30% de trigo não maltado.

- O extrato primitivo de 11°P no mínimo.

- Fermentado de forma espontânea.

- Apresentar caráter bem ácido.

- Reutilização de culturas de microorganismos em outra fabricação não é permitida.

Na forma básica a cerveja Lambic fica entre Sherry e um vinho de marca do tipo seeo.

Outro estilo da família Lambic é Gueuze que é um cruzamento “mistura” de um lambic jovem com um lambic envelhecido que fermenta na própria garrafa, como o champanhe.

Na família Lambic existe a cerveja Faro que apenas recebe açúcar para ficar adocicada.

Quando é utilizada uma cerveja Lambic, como base para uma cerveja frutada, através de frutas como cervejas, esta deve apresentar no rotulo a indicação que possui frutas em sua composição, a indicação no rotulo é legal na Bélgica.

Lambic

Quando se experimenta pela primeira vez uma cerveja Lambic, se percebe que ela é uma das bebidas mais complexas do mundo e esta uva a mais de 5000 anos. Nenhuma outra cerveja apresenta sinais tão antigos no passado, como quase nenhuma alteração no processo produtivo.

Como é produzida

O extrato primitivo original fica entre 11,75 até 13,5°P. É feito sempre com uma parte de trigo não malteada, devido existir em grande quantidade plantado na região e o cervejeiro agricultor por motivos de economia gostava de utilizar este cereal. O cervejeiro agricultor por experiência sabia que é possível usar o trigo; parte, sem sofrer o processo de malteação, devido o grão de o trigo possuir enzimas suficientes para o processo, enquanto a cevada é obrigatória passar pela malteação.

*Resumo – cerveja legitima Lambic é difícil de ser encontrada. O método para sua produção é antiga e elementar.

O seu estilo com seu forte aroma e sua acidez seca não parece muito uma cerveja e sim um Vermut ou Sherry.

 

O trigo não malteado produz uma mostura leitosa – turva, enquanto que a mostura feita de matéria prima malteada fica de cor âmbar para dourada. A mostura turva deve ser fervida por muitas horas – três horas de fervura são normais.

Estranhamente as cervejas Lambic devem receber Lúpulo estocado. Muitas vezes são comprados estoques velhos de lúpulo para serem usados na produção de Lambic. Os cervejeiros dizem que não é por motivo de economia. É a única cerveja onde o lúpulo é apenas utilizado devido a seu poder de conservação. Geralmente este lúpulo é estocado por três anos antes de ser utilizado. O sabor ácido da cerveja de trigo não combina com o amargor segundo seus fabricantes.

Após a brassagem o mosto pronto é colocado quente em uma tina aberta, achatada como uma banheira “Kunhlschiff” que fica no sotam da cervejaria. Esta sala no sotam sempre fica com as janelas abertas para que as leveduras selvagens possam chegar sem dificuldade no mosto.

Este mosto é fermentado em barris de madeira, que eram anteriormente usados para transportar vinho da França para Bélgica.

Ps ->Antigamente todas as cervejas eram fermentadas em barris de madeira, atualmente apenas as cervejas do tipo Lambic.

0 comentários 1348 Acessos
Michael Trommer

Michael Trommer, descendente de pais alemães que vieram para colonização do norte do Paraná e posteriormente migraram para São Paulo.

Com 28 anos de experiência profissional na área de bebidas (cervejas e sucos). Contudo, sua maior atuação foi na indústria cervejeira, onde atuou na área de produção, laboratório, desenvolvimento de produtos maltados e não maltados, padronização de processos (sistema da qualidade) e implantação de manutenção preventiva e preditiva. Presta serviços para empresas de pequeno, médio e grande porte do segmento de bebidas.

Deixe o seu comentário

Online Agora

Visitantes

Hoje 14

Ontem 24

Esta semana 181

Este mês 802

Total 18351

Top